O DOGMA CENTRAL DA BIOLOGIA: DO DNA À PROTEÍNA

Clique aqui e preencha sua ficha de inscrição.


1. Introdução

A vida é caracterizada por uma tremenda diversidade, mas as instruções codificantes de todos os organismos vivos estão escritas na mesma linguagem genética — a dos ácidos nucléicos. Surpreendentemente, a idéia de que os genes são feitos de ácidos nucléicos não foi amplamente aceita até depois de 1950. Esse reconhecimento tardio do papel dos ácidos nucléicos na genética resultou principalmente de uma falta de conhecimento sobre a estrutura do ácido desoxirribonucléico (DNA). Até que a estrutura do DNA fosse totalmente elucidada, não era claro como o DNA podia armazenar e transmitir a informação genética. Mesmo antes que os ácidos nucléicos fossem identificados como o material genético, os biólogos reconheceram que, qualquer que fosse a natureza do material genético, ele deveria possuir três características importantes: o material genético deveria conter informação complexa; o material genético deveria se replicar fielmente e, o material genético deveria codificar o fenótipo. Essas características, atualmente, estão bastante esclarecidas.

O "dogma central da biologia" tem postulado nos últimos 50 anos que a transmissão da informação genética ocorre no sentido DNA-RNA-Proteína. No entanto, numerosos estudos têm mostrado que, por exemplo, o RNA não tem só esta função intermediária, mas que diversas moléculas de RNA têm uma função importantíssima na regulação gênica. Existem basicamente três tipos de RNAs: o mensageiro (mRNA); o ribossomal (rRNA) e o de transferência (tRNA), porém nos últimos anos foram identificados milhares de RNAs que exercem funções específicas na célula sem nunca darem origem a uma proteína. Pequenos RNAs sintetizados quimicamente são uma poderosa e inovadora ferramenta para a análise da função dos genes e para a terapia gênica. Afinal há aqui uma razão para dois prêmios Nobel terem sido dados a investigadores de RNA (Nobel da Química a Kornberg pelo estudo de fatores de transcrição do RNA e o Nobel da Medicina e Fisiologia a Fire e Mello pela descoberta do RNA de interferência).

A história do DNA ilustra vários pontos importantes sobre a natureza das pesquisas científicas. Como tantos outros avanços científicos importantes, a estrutura do DNA e seu papel como material genético não foram descobertos por uma única pessoa, mas sim revelados gradualmente durante um período de quase 100 anos, graças ao trabalho de muitos pesquisadores. Nossa compreensão da relação entre o DNA e os genes foi muito acentuada em 1953, quando James Watson e Francis Crick propuseram uma estrutura tridimensional para o DNA que iluminou brilhantemente seu papel na genética. Como ilustrado pela descoberta de Watson e Crick, importantes avanços científicos são em geral obtidos não pela coleção de novos dados, mas pela interpretação de dados antigos por métodos novos.


2. Objetivos

• Descrever a estrutura e função dos ácidos nucléicos.
• Permitir a aquisição de conhecimentos para compreensão da lógica molecular da vida.
• Possibilitar uma visão molecular e genética dos aspectos celulares.


3. Programa

• DNA: A NATUREZA QUÍMICA DO GENE
Características do Material Genético
A Base Molecular da Hereditariedade
A Estrutura do DNA
Estruturas Especiais no DNA e RNA
• REPLICAÇÃO DO DNA
O Problema Central da Replicação
Replicação Semiconservativa
O Mecanismo de Replicação
• TRANSCRIÇÃO
Moléculas de RNA
Transcrição: Síntese de RNA a partir de um Molde de DNA
O Processo de Transcrição Bacteriana
O Processo de Transcrição Eucariótica
• MOLÉCULAS DE RNA E PROCESSAMENTO DE RNA
Estrutura do gene
RNA mensageiro
RNA transportador
RNA ribossômico
• O CÓDIGO GENÉTICO E TRADUÇÃO
A relação molecular entre genótipo e fenótipo
O código Genético
O processo de Tradução
• CONTROLE DA EXPRESSÃO GÊNICA
Regulação gênica
Princípios gerais da regulação gênica
Regulação gênica em bactérias
Regulação gênica eucariótica


4. Público Alvo

Profissionais, acadêmicos (graduação e pós-graduação) dos cursos de ciências biomédicas e áreas afins e interessados no tema.


5. Docente

• Prof. M.Sc. Jorge Rabelo de Sousa
Mestre em Patologia Humana – FIOCRUZ – UFBA.
Especialista em Genética e Biologia Molecular – UESC-BA.
Coordenador Geral do CEGBIO (Centro de Estudos em Genética e Biologia)
Membro da SBG (Sociedade Brasileira de Genética)

Currículo Lattes (atualizado em 17/03/2008)

6. Informações Gerais

CARGA HORÁRIA: 08 (oito) horas-aula.

INVESTIMENTO: R$ 60,00 (sessenta reais)

DATAS PROVÁVEIS: 25/10/08 (terça-feira, das 14:00 às 18:00 h) e 26/10/08 (domigo, das 14:00 às 18:00)

LOCAL: Auditório do Centro Empresarial Redenção. End.: Av. Tancredo Neves, 2329, Caminho das Árvores (em frente ao Hospital Sarah Kubitschek e ao lado do Shopping Salvador). Salvador - Bahia.

O pagamento do estacionamento interno é de responsabilidade do participante. O edifício dispõe de estacionamento externo.

Clique aqui para exibir o mapa ampliado.


7. Inscrição

Clique aqui para preencher o formulário de inscrição.

 

TeleFax: (71) 3285-7248
Celular: (71) 8843-2422
E-mail: contato@cegbio.com.br

CEGBIO - Centro de Estudos em Genética e Biologia

 

 

voltar